Tratamento para miopia

Miopia tem cura?

A miopia ainda não tem cura comprovada.

O objetivo do tratamento da miopia é reduzir a taxa de progressão da dioptria, mas acima de tudo retardar o alongamento do olho. Se, obviamente, não podemos brincar com a genética, é imperativo influenciar a epigenética e, portanto, o ambiente em que a criança evolui.

Portanto, o uso de qualquer mídia eletrônica antes dos dois anos de idade deve ser evitado, mesmo que seja apenas por alguns minutos. Um limite de uma hora por dia deve ser a regra para aqueles entre dois e cinco anos de idade e a ênfase deve ser colocada em sites educacionais ou aplicativos que promovam interações entre pais e filhos.

A correção óptica deve ser escolhida com o objetivo de retardar a progressão. Em casos raros, óculos com lentes anti-miopia podem ser prescritos. Eles fornecem uma taxa de desaceleração de cerca de 30%. As lentes de contato especializadas costumam ser preferidas e oferecem controle que varia de 50% a 80%.

Felizmente, a medicina avança a passos largos com o auxílio de pesquisas e, recentemente, cientistas israelenses descobriram a possibilidade do uso de um colírio para curar a miopia, ainda não testado em humanos.

Óculos para miopia

Não tem jeito: o óculos é o aliado mais prático de quem tem miopia. A confecção dos óculos é, geralmente, mais barata do que a confecção de lentes de contato, além de ter manutenção mais simples – só passar um paninho limpo nas lentes ou, no máximo, lavar os óculos com água e sabão neutro para remover as sujeiras mais aderentes.

Os óculos já são tão comuns para tratar problemas de visão, não apenas a miopia, que passaram a ser um elemento de moda e estilo, com armações criadas por designers famosos e que chegam a custar o preço de um carro popular.

Quem usa óculos enxerga muito melhor com ele, afinal, ele corrige os problemas de refração que os olhos possam ter. E não é preciso se preocupar com aquele mito de que os olhos “viciam” nos óculos: o que acontece é que nós enxergamos tão bem com eles que nos acostumamos ao seu uso, e não queremos mais viver sem eles.

Quanto usamos os óculos por bastante tempo ao longo do dia, praticamente esquecemos que temos miopia ou qualquer outro problema de visão, e assim que os tiramos, percebemos o contraste da vida com e sem óculos. Mas isso não significa que os olhos viciam.

Outro mito associado ao uso de óculos é que, quanto mais tempo se usa, mais o grau da miopia aumenta. Isso também não procede, e é comprovado que a miopia aumenta por fatores hereditários (se alguém da família já tem grau alto de miopia) e também comportamentais, quando abusamos do tempo passado em frente às telas de computadores, tablets e celulares.

O uso dos óculos não apenas não é prejudicial de forma alguma como também é fundamental para a melhor qualidade de vida de quem tem miopia, pois é a forma mais acessível e prática de voltar a enxergar o mundo como ele é.

É normal sentir algum desconforto nos primeiros dias de uso de um novo óculos, quer seja por quem nunca usou óculos antes ou mesmo por quem já os usava e precisou fazer uma alteração de grau. Até os olhos acostumarem com a visão proporcionada pelas novas lentes, depois de tanto tempo enxergando de outra maneira, pode demorar uns dias, e nesse processo pode-se ter dores de cabeça leves e náuseas, relacionadas à dor de cabeça e ao novo modo de enxergar. Tudo isso é passageiro.

Há pessoas, porém, que toleram viver sem óculos ou lentes de contato quanto têm até 1 grau de miopia, que pode não incomodar tanto. Mas tudo depende do estilo de vida que a pessoa leva e da necessidade que a visão de longo alcance tem em seu dia-a-dia. Um motorista, por exemplo, não pode se abster de ter uma visão excelente para não sofrer e causar acidentes. Já pessoas que fazem, essencialmente, trabalhos manuais, podem ser mais tolerantes a certos graus de miopia porque eles não interferem na visão de perto.

Lentes de contato para miopia

Quem acha que usar óculos é desconfortável, pode recorrer às lentes de contato para corrigir a visão com miopia. As lentes de contato podem ser uma boa solução também para ocasiões especiais em que não se deseja usar óculos, como eventos sociais, férias com banhos de bar e piscina, shows e outros.

Porém, as lentes de contato exigem ainda mais cuidados, da compra à manutenção periódica. Existem lentes de contato para miopia que são vendidas em óticas e lojas especializadas e que são descartáveis, mas elas são como uma roupa de tamanho único: podem não se adaptar adequadamente ao olho do indivíduo porque cada pessoa tem uma curvatura específica de córnea, e essas lentes descartáveis vendidas em lojas têm curvatura única.

Quem prefere optar pelas lentes de contato para miopia, precisa procurar um médico oftalmologista e informá-lo sobre esse desejo. O médico, então, realizará alguns exames para verificar, além do grau e curvatura da córnea do paciente, se existem outros fatores que podem ser até impeditivos para o uso de lentes de contato.

Geralmente, o oftalmologista encomenda, a um fabricante especializado, o desenvolvimento de lentes de contato com as especificações exclusivas para seu paciente, pois cada pessoa tem necessidades diferentes de lentes de contato para miopia.

O custo das lentes de contato para miopia encomendadas com o oftalmologista, geralmente, têm custo similar às lentes descartáveis vendidas em lojas, então vale a pena marcar uma consulta e não correr o risco de prejudicar a saúde dos olhos.

É importante lembrar que tanto os óculos quanto as lentes de contato não curam, tratam e nem estabilizam o grau de miopia, eles são apenas artifícios usados para ajudar a enxergar melhor.